Louremar no Facebook Louremar no Twitter
NOTÍCIAS
< Voltar
Notas soltas do domingo
Publicada em 04/03/2018 às 18:00:34

A semana começa com um julgamento polêmico de matéria eleitoral no Supremo Tribunal Federal. Está pautado para o dia 7 de março o julgamento da ADI – Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pelo PSD.

O Partido questiona a previsão de novas eleições em todas as hipóteses de cassação do candidato eleito. O PSD alega a inconstitucionalidade dos parágrafos 3º e 4º do artigo 224 do Código Eleitoral, com a redação dada pela minirreforma eleitoral. Se o julgamento for favorável, em caso de cassação de mandato do eleito, assumirá o segundo colocado.

Pitada de esperança para o deputado Roberto Costa

Essa ADI, muito interessa ao deputado estadual Roberto Costa. O processo contra o prefeito afastado José Vieira está no ponto para ser julgado no TSE – Tribunal Superior Eleitoral. Caso seja pautado ( há duvidas se o será) e José Vieira e seu vice Florêncio Neto sejam obrigados a sair de vez dos cargos, Roberto Costa poderá vir a assumir direto, sem eleição suplementar.

Mas há a modulação dos efeitos pela frente

Para os eufóricos de plantão, não custa alertar sobre a modulação dos efeitos. Nem todo julgado do STF é imediatamente aplicado. Por razões de segurança jurídica ou interesse social o STF pode restringir os efeitos da sentença ou decidir o momento em que essa decisão passará a ter eficácia.

Grupo de José Vieira pertinho do racha

É de completo azedume o clima no grupo do pecuarista José Vieira. Já tem até agregado da família mostrando as garras em grupo de ‘zapzap’ e escatitando pra cima dos Florêncio. Reuniões e mais reuniões já foram feitas depois que Florêncio Neto resolveu assumir que é o prefeito da cidade (releia). A saída do jovem Florencim do armário pode custar caro.

Caro em vários aspectos

Primeiro essa ciumeira pode resultar que a candidatura de Carlinhos Florêncio à reeleição para a Assembleia, não tenha aquilo que tanto os Florêncio desejam,  a benção de José Vieira. Em segundo plano, a omissão de Florêncio, permitindo que José Vieira assinasse como prefeito sem sê-lo de direito, precisa ser investigada. Em terceiro....

Jeferson Portela é o nome mais comentado no Maranhão

O trabalho e postura séria do secretário de Segurança Jeferson Portela, fizeram dele o nome mais comentado nos últimos dias no Maranhão. A deflagração de uma operação contra o crime organizado, ainda em curso, forçou até mesmo críticos contumazes a cederem.

É o caso do jornalista miranteano Marco Deça, que escreveu: “Mas não se pode negar do rigor com que ele atua como chefe da Segurança Pública e a honestidade com que conduz o cargo.A operação que levou para a cadeia não apenas o superintendente de Investigações Criminais, delegado Thiago Bardal – um dos homens de confiança da própria SSP – mas também oficiais e praças da Polícia Militar, mostrou que Portela está acima das relações políticas no exercício do cargo.”

Fufuca sempre na sombra de alguém

Ele nasceu André Luiz Carvalho Ribeiro. Para se eleger, colou no nome o apelido do pai Fufuca Dantas. No seu primeiro mandato de deputado federal Fufuquinha quer os votos da cidade de Bacabal. Pela conduta parece estar certo de que já os tem. Colado na imagem do prefeito condenado e afastado José Vieira, nas raras vezes em que desembarca na cidade, só visita a cúpula da Administração.

Certo que não poderia ser diferente, porque se solto na cidade, pode se perder. Mas custa dar um alô para o povão que constitui o seu pretenso eleitorado?

Suplente de vereador de olho nos votos de Bacabal

Leandro Bello é suplente de vereador na cidade de Timon. Filiado ao DEM quer ser candidato a deputado federal e já fez na surdina três incursões na cidade de Bacabal pensando nos votos dos bacabalenses. Então tá. 

Edivan almoçou com Guerreiro antes de mudar de ideia

Uma notícia sobre o vereador Edivan Brandão, presidente da Câmara de Bacabal, divulgada pelo Blog do Louremar pegou muita gente de surpresa. Antes afoito, Edivan acionou o CNJ para investigar as desembargadoras Nelma Sarney e Cleonice Freire. Agora como perdoador, Edivan recuou.

No domingo de Carnaval, Edivan Brandão marcava presença no velório do pai do vereador Venâncio do Peixe quando um telefonema o alcançou. Era o desembargador Guerreiro Júnior convidando para um almoço.Almoçaram publicamente num parque de vaquejada e conversaram reservadamente no mesmo local. Dias depois Edivan Brandão deu entrada no pedido de desistência da ação contra as desembargadoras. Pode ser mero exercício de imaginação supormos que a conversa entre os dois foi determinante para a mudança de atitude do vereador. 

Compartilhe Compartilhe:
Imprimir:  Notas soltas do domingo Voltar Ir para o Topo RSS
Comentários
0 comentário
    DEIXE SEU COMENTÁRIO
    campos marcados com * so de preenchimento obrigatrio!
     
     
      Louremar no Facebook
      Estatísticas de acesso
    » Usuários on-line: 7
    » Notícias lidas hoje: 179
    » Notícias lidas ontem: 914
    » Total de Visitas: 7406343
    © Copyright 2013 - Louremar Fernandes