Louremar no Facebook Louremar no Twitter
Colocar PMDB na Justiça é crime de lesa-lógica
Publicada em 23/02/2017 às 18:12:07

Do: blog do Josias de Souza

Depois de emplacar o tucano Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, Michel Temer decidiu acomodar na poltrona de ministro da Justiça o deputado federal paranaense Osmar Serraglio, do PMDB. Operadores políticos do presidente afirmam que Serraglio tem boa imagem. Ainda que fosse Madre Teresa de Calcutá, a filiação ao PMDB desaconselharia a nomeação. Entregar a um peemedebista o comando da pasta que carrega a Polícia Federal no seu organograma é um crime de lesa-lógica.

O nome de Serraglio ganha as manchetes no mesmo dia em que a Lava Jato deflagrou operação contra operadores financeiros do assalto à Petrobras. Atribui-se aos encrencados o desvio de pelo menos US$ 40 milhões. Entre os beneficiários das propinas, acusam a PF e a Procuradoria, estão senadores do PMDB, o partido de Temer e do novo ministro da Justiça.

Michel Temer parece mesmo decidido a testar a disposição dos brasileiros de acreditar em tudo o que parece inacreditável. Serraglio ganhou fama nacional nos anos de 2005 e 2006, quando dignificou o seu mandato como relator da CPI dos Correios, que mapeou o mensalão petista.

O deputado comprometeu sua reputação ao se achegar à infataria que tramou salvar Eduardo Cunha da cassação. Na presidência da Comissão de Constituição e Justiça, Serraglio deu a impressão de aderir à turma que protelava o encontro de Cunha com a guilhotina. Uma das sessões do colegiado foi encerrada aos gritos de “vergonha”. Reveja abaixo.

 

Hoje, Eduardo Cunha está no xadrez e Serraglio nega que tenha integrado a infantaria do presidiário. Como convém, o novo ministro declara que a Lava Jato é “intocável”. Admita-se que está sendo sincero. Mas o que importa é que os peemedebistas que apoiaram a ascensão de Serraglio não forçaram a porta do Ministério da Justiça para prestigiar o combate à corrupção. Como se comportará o ministro diante das pressões da turma do pé-de-cabra?

Carnaval não terá espaço pra manifestação popular em Bacabal

O Carnaval oficial não terá espaço para o povão se manifestar. Pela primeira vez na história da folia momesca naquela cidade, os blocos carnavalescos não foram incluídos na programação oficial.

Sistema da Nota Fiscal está sem funcionar em Bacabal

Desde a semana passada as empresas estão impossibilitadas de emitir a Nota Fiscal Eletrônica através do portal da prefeitura de Bacabal.

Coronel Eurico monta plano de policiamento para o Carnaval

O tenente-coronel Eurico Alves da Silva Filho, comandante do 15º Batalhao PM, já tem um plano de policiamento montado para o Carnaval na região do Médio Mearim, circunscrição do Batalhão que é sediado em Bacabal.

Vereadores que apoiam prefeito de Bacabal não comparecem e oposição elege presidente

Na sessão anterior, os vereadores do grupo do senador João Alberto não compareceram porque esperavam o julgamento de um Agravo de Instrumento interposto no Tribunal de Justiça.

Assista ao vivo: sabatina de Alexandre de Morais, candidato ao cargo de ministro do STF
Bacabal: Administração em compasso de espera pelo julgamento da liminar

Há problemas de sobra e escassez de soluções. É um clima de apatia que começa a ser notado até pelos mais fanáticos.

 Parceiros
 Enquete
 Vídeo Destaque
 Áudio Destaque
  Louremar no Facebook
  Estatísticas de acesso
» Usuários on-line: 20
» Notícias lidas hoje: 963
» Notícias lidas ontem: 972
» Total de Visitas: 5745659
© Copyright 2013 - Louremar Fernandes